Higiene pessoal: como se proteger dos inimigos invisíveis

Manter a higiene pessoal em dia além de contribuir para nosso bem estar ainda é uma maneira de evitar uma série de doenças, além de ser um gesto de cuidado consigo e com os outros. Confira nossas dicas
Higiene pessoal: como se proteger dos inimigos invisíveis

Hoje vamos falar sobre os cuidados com a higiene pessoal. Como ensinar desde cedo para bebês e crianças, como ajudar em caso de pessoas com menor autonomia ou mobilidade, como incorporar novos cuidados à rotina de autocuidado?

  • O que é a higiene pessoal?
  • Produtos de higiene pessoal: monte o seu kit
  • Tipos de higiene pessoal

O que é higiene pessoal?

Chamamos de higiene o conjunto de medidas e conhecimentos recorrentes na promoção e manutenção da saúde. Assim, podemos falar em higiene pessoal, coletiva, ambiental e mesmo mental.

Você sabia que a palavra higiene deriva do nome da deusa grega Hígia, protetora da saúde e da limpeza? No grego, hygeinos, que significa “o que é saudável”.

Romanos e gregos adoravam os banhos – assim como povos indígenas aqui no Brasil. Mas, em algumas regiões da Europa, o banho era visto como algo perigoso. Isso porque acreditavam que ele removia o “cascão”, que pensavam ser uma proteção natural da pele contra as doenças externas, como a peste bubônica.

E foi com essa ideia europeia sobre higiene que o Brasil começou a ser colonizado e as nossas cidades se formaram.

Tudo começou a mudar quando um médico húngaro chamado Ignaz Semmelweis percebeu que morriam mais mães em partos feitos em hospitais do que em partos feitos por parteiras em casa.

Qual era a diferença? Nos hospitais, os médicos mexiam em outros corpos e doenças antes de assessorar as mães nos partos. Sem saber, levavam vírus e bactérias de um corpo doente para um corpo saudável.

Foi então que Semmelweis teve a ideia simples e genial: orientar os médicos que lavassem as mãos entre um paciente e outro. O número de mortes reduziu significativamente.

No Brasil, os movimentos sanitaristas que pregavam mais higiene nos ambientes públicos ganharam força na década de 1920 e o número de doenças infecciosas começou a cair. Estamos falando de uma conquista de cerca de 100 anos apenas!

Qual é a importância da higiene pessoal?

Hoje já é consenso entre médicos e especialistas da área da saúde que a higiene pessoal previne a ocorrência de doenças infecciosas.

Hábitos simples como tomar banho, lavar as mãos e escovar os dentes estão entre as principais medidas preventivas para a manutenção do bem-estar físico.

Esses hábitos são importantes para evitar que vermes, protozoários, bactérias e vírus causadores de doenças como diarreia, gripes e resfriados penetrem no corpo. Vamos rever alguns desses cuidados?

Hábitos de higiene pessoal

Lavar as mãos e manter as unhas limpas: usamos as mãos o tempo todo e tocamos as mais variadas superfícies ao longo do dia. Depois, manuseamos alimentos, coçamos o olho, o nariz, mexemos no cabelo…

Para não transmitir micro-organismos de uma superfície para a outra ou para o próprio corpo, é essencial lavar as mãos sempre que chegar em casa, antes e depois de ir ao banheiro, antes de cozinhar e de ingerir alimentos ou sempre que sentir necessidade.

Como lavar as mãos: Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o processo completo leva de 40 a 60 segundos. Siga o passo a passo:

  • Molhe as mãos em água corrente e coloque o sabonete em quantidade suficiente para cobrir toda a palma da mão
  • Ensaboe e esfregue bem o dorso das mãos, entre os dedos, debaixo das unhas e os polegares
  • Lembre-se de lavar o punho das mãos, em movimentos circulares
  • Enxágue
  • Se estiver em um ambiente coletivo, seque as mãos com uma toalha descartável e use essa mesma toalha para fechar a torneira

Leia mais sobre higienização das mãos.

Aliás, atenção especial às unhas. Para não acumular sujeiras e germes nas unhas, procure mantê-las curtinhas e limpas. E livre-se do hábito de roer unhas, para não levar essas sujeirinhas direto para a sua boca. Combinado?

Conheça a linha de sabonetes antibacterianos Ypê Action, testados dermatologicamente para deixar sua família protegida e suas mãos macias e cheirosas.

Tomar banho: além de relaxante, o banho diário é essencial para a higiene pessoal. É importante lavar bem o couro cabeludo e a barba para eliminar germes e reduzir o risco de dermatites.

Os sabonetes suaves ou antibacterianos podem ser utilizados normalmente no banho. Porém, nas áreas íntimas, o mais recomendável são os sabonetes de glicerina neutros.

Atenção especial às áreas de reentrâncias, como entre os dedos dos pés e mãos: é importante lavar e secar bem para evitar as micoses. Também cuide para não exagerar no uso de produtos e esponjas abrasivas, e evite água muito quente.

Aliás, se você é do time que gosta de usar esponja no banho, tenha cuidado extra com a higienização dela também. Lave-a bem e coloque-a para secar em local arejado. Ambientes úmidos como o banheiro são terreno fértil para a proliferação de fungos e bactérias. Pelo mesmo motivo, não é recomendado deixar as roupas íntimas secando no box.

Escovar os dentes e passar fio dental: a higiene bucal é importante para a saúde dos dentes, mas também para todo o organismo. Você sabia que algumas doenças cardíacas podem começar com problemas de gengiva? As bactérias causadoras da cárie e da gengivite podem atingir e se espalhar pela corrente sanguínea provocando sérios problemas de circulação. Para evitar, capriche na escovação e no fio dental.

Ah, e sabe a capinha da escova de dentes que você carrega na nécessaire? É importante higienizá-la com frequência para evitar a proliferação de fungos. Para isso, deixe de molho por 10 minutos numa solução de água sanitária e água normal, esfregue e deixe secar à sombra.

Produtos de higiene pessoal: monte o seu kit

Para manter a higiene pessoal em dia, alguns produtos são fundamentais. Além do que você já tem em casa (shampoo, condicionador, sabonete neutro, sabonete antibacteriano, escova de dente, creme e fio dental), é interessante carregar sempre um kit de higiene pessoal para quando for sair ou para ter no ambiente de trabalho.

Kit de higiene pessoal para ter em casa ou em viagens:

  • Shampoo
  • Condicionador
  • Sabonete neutro para áreas íntimas
  • Sabonete antibacteriano
  • Escova de dente
  • Creme dental
  • Fio dental
  • Absorvente ou coletor menstrual

Kit de higiene pessoal para levar na bolsa:

  • Escova de dente (devem ser guardadas secas)
  • Fio dental
  • Frasco com álcool em gel 70% para higienizar as mãos em locais em que não houver sabonete e água disponível
  • Absorvente
  • Lenço

Tipos de higiene pessoal

Higiene pessoal não tem folga: começa no início da vida e nos acompanha até o fim. Como você verá a seguir, alguns cuidados com o ambiente à nossa volta se confundem com a própria higiene pessoal.

Higiene pessoal infantil

A criação e manutenção de hábitos de higiene pessoal começa na infância. É importante que as crianças sejam estimuladas desde cedo a desenvolverem autonomia nos cuidados com a higiene pessoal.

Entre três e quatro anos de idade, mas sempre sob supervisão e auxílio de adulto responsável, ela consegue lavar as mãos sozinha e pode ensaboar a cabeça e o corpo durante o banho.

Também é interessante estimular a independência na escovação de dentes, mas vale aquela revisão final dos pais enquanto passam o fio dental na criança

Atenção para o piso do box: é importante que esteja limpo para não ficar escorregadio. Tapetes antiderrapantes também são uma boa pedida.

Veja como limpar azulejos e rejuntes

Higiene pessoal para bebês

Mas, antes mesmo de se virarem sozinhos, os bebês já são apresentados às noções de higiene.

Enquanto ainda são bebês, é natural que os adultos sejam os responsáveis pela higiene das crianças. Esse processo é importante para a saúde e para o aprendizado da criança. E pode ser também prazeroso e divertido!

Por isso, sempre que estiver manuseando a criança, seja para trocar a fralda, cortar as unhas, dar banho ou escovar os dentes, é importante explicar o que e por que está fazendo.

Muito importante: o adulto precisa lavar as mãos antes e depois – principalmente na troca de fraldas.

Algumas frases também ajudam a deixar o momento mais lúdico:

Na rua: “vamos limpar a mãozinha para mandar os bichinhos embora?”

No banho: “o bebê vai ficar limpinho e cheiroso”, aproveite para brincar com o nome dos dedinhos e outras partes do corpo na hora de secar

Ao escovar os dentes: “olha o bichinho da cárie querendo o resto de comida da boca do bebê! Vamos tirar com a escovinha agora!”

Músicas infantis são ótimas aliadas nesses momentos de higiene dos bebês. Palavra Cantada, Galinha Pintadinha, Mundo Bita, entre outros, têm ótimas opções de trilha sonora educativa. Veja qual faz mais sucesso na sua casa!

Importante: utilize sabonetes apropriados para a idade das crianças. E também cuide para que superfícies como banheiras e trocadores estejam devidamente limpos.

Higiene pessoal no trabalho

A maioria das pessoas não consegue voltar para casa na hora do almoço. Por isso, é importante ter na gaveta do trabalho ou na bolsa um pequeno kit de higiene pessoal, com escova, pasta e fio dental. Cuide para guardar a escova de dente seca para não ocorrer a proliferação de bactérias e germes. Também limpe a capinha onde você guarda a escova de dente com frequência.

Outro item imprescindível no seu trabalho é o frasco de álcool em gel na concentração 70% para higienizar as mãos sempre antes e depois de tocar em superfícies compartilhadas (relógio-ponto, mesas, maçanetas, interruptores e computadores).

Sugestão: mantenha na sua estação de trabalho um borrifador com uma solução caseira para limpar superfícies. O modo de fazer recomendado pelo Conselho Federal de Química é muito simples:


Solução caseira para limpar superfícies

Misture 25 ml de água sanitária (com concentração de cloro ativo de 2 a 2,5%) em 1 litro de água. Borrife sobre a superfície que deseja limpar, deixe agir por 15 a 20 segundos e depois passe um pano seco para tirar o excesso.

Não use em eletrônicos, para eles, o indicado é álcool isopropílico, que não oxida os componentes.

Observação: não adianta usar água sanitária pura, pois ela precisa da água para a formar o ácido hipocloroso (HClO), substância que vai agir contra o vírus.

Ah, e sempre opte por produtos de marcas confiáveis, mesmo que a mistura seja caseira 🙂


Conheça a linha de água sanitária e alvejantes Ypê

Higiene pessoal de idosos

Alguns idosos podem ter limitação de movimentos e menos autonomia na hora de fazer sua higiene pessoal. Para auxiliar na higiene pessoal sem comprometer a privacidade deles, é importante proporcionar um ambiente seguro.

Mantenha o piso limpo e com um tapete antiderrapante para que eles não escorreguem. É importante contar também com barras de apoio no box do chuveiro e ao lado do vaso sanitário.

Cadeiras de plástico no box são uma boa sugestão para o banho de idosos. Antes, certifique-se de que estão limpas e de não deixar água parada no assento depois do banho.

Se você precisar ajudar um idoso na higiene pessoal, tome o cuidado de higienizar as suas próprias mãos antes e depois.

Confira a linha de higiene pessoal da Ypê para manter você e sua família longe dos germes. Confira aqui!

Você achou esse artigo útil?

Higiene pessoal: como se proteger dos inimigos invisíveis