Exames de rotina: confira um guia definitivo para cuidar da sua saúde

Tudo que recebe um olhar de atenção e cuidado se desenvolve melhor: uma criança, uma plantinha, um bichinho de estimação, nosso lar e tantas outras coisas. Cuidar do outro é tão importante quanto cuidar de si. Não sabe por onde começar? Nossos Ypêcialistas te indicam o caminho:
Exames de rotina: confira um guia definitivo para cuidar da sua saúde

Você tem dado atenção aos seus exames de rotina? Pelo nome, parece que não são importantes? Pois saiba que são, e muito! Esse tipo de exame é fundamental para sabermos se nosso organismo está em equilíbrio e para detectar doenças.

Cada etapa da vida tem seus cuidados e seus exames de rotina. Conheça, nesta matéria, os principais tipos de exames e os cuidados que você precisa ter para fazê-los.

Afinal, o que são exames de rotina?

Os exames de rotina, também chamados de check-up, são investigações periódicas do estado geral de saúde de uma pessoa.

A quantidade e os tipos de exames dependem da idade, do sexo e do histórico de saúde da pessoa. Por exemplo, há exames específicos para mulheres, para homens, para gestantes, para pessoas com doenças crônicas etc.

Qual é a frequência adequada para realizar exames de rotina?

De quanto em quanto tempo você deve fazer exames de rotina? Não há uma resposta universal a essa pergunta, pois cada caso é um caso e cabe ao médico decidir quais exames solicitar, conforme a situação de cada paciente.

Há casos de pacientes com doenças crônicas, como o diabetes, que precisam fazer exames de rotina a cada seis meses. Já os adultos saudáveis podem fazer seus check-ups com intervalos mais espaçados, a cada dois anos.

Qualquer que seja seu caso e o das pessoas da sua família, o importante é ter consultas médicas regulares, para acompanhar seu dia a dia de cuidados.

Qual é a importância de fazer exames de rotina?

Exames de rotina exercem uma função importante na nossa saúde por seu duplo papel: prevenir e detectar doenças.

No primeiro caso, é possível detectar alterações no funcionamento do organismo que, se não forem controladas, podem nos levar a desenvolver doenças.

E, no segundo caso, diagnosticar uma doença no início aumenta muito as chances de cura, por isso a importância de fazer visitas regulares a seu médico.

Quais são os tipos de exames de rotina?

Como já dissemos acima, os tipos de exame solicitados em consulta médica dependem das características e do histórico de cada pessoa. Em geral, num check-up são realizados os seguintes testes:

  • Exames de sangue (hemograma e dosagem dos níveis de colesterol, triglicerídeos, glicose, hormônios da tireoide e enzimas do fígado)
  • Verificação da pressão arterial, peso e índice de massa corporal (IMC)
  • Detecção de HIV, sífilis e hepatites B e C
  • Exame de urina
  • Exame de fezes

Mas há alguns exames específicos que costumam ser comuns a cada grupo populacional. Confira abaixo:

Exames de rotina para mulheres

Além do acompanhamento médico regular que toda pessoa adulta deve fazer, as mulheres têm alguns exames específicos para avaliar o funcionamento do organismo:

  • Papanicolau, que ajuda a detectar câncer no colo do útero e infecções. Deve ser feito todo ano, a partir do início da vida sexual.
  • Mamografia: principal forma de detecção precoce do câncer de mama. Mulheres a partir dos 40 anos precisam fazer anualmente.
  • Ultrassom transvaginal: permite rastrear câncer de ovário e diagnosticar miomas e cistos.
  • Densitometria óssea: realizado após a menopausa, serve para avaliar a perda de massa dos ossos e o risco de osteoporose.

Importante lembrar: esses cuidados também valem para homens trans. No caso do Papanicolau, há exceções, como os homens trans que fizeram histerectomia com retirada do colo do útero.

Há, também, uma série de exames específicos para gestantes, que veremos a seguir.

Exames de rotina pré-natal

Durante a gravidez, é fundamental que seja feito um acompanhamento pré-natal para garantir cuidados à mãe e ao bebê. O pré-natal pode ser feito gratuitamente nas unidades básicas de saúde.

Além das consultas obstétricas periódicas, a gestante precisa fazer uma série de exames ao longo da gravidez:

  • Hemograma (exame de sangue) completo
  • Teste de grupo sanguíneo e fator Rh
  • Exames de detecção de sífilis, HIV, hepatite B
  • Níveis de glicose
  • Teste oral de tolerância à glicose
  • Exames de urina e de fezes
  • Detecção de toxoplasmose
  • Papanicolau
  • Avaliação do perfil bacteriológico da secreção vaginal
  • Cultura do estreptococo do grupo B
  • Ultrassonografias obstétricas para avaliar o desenvolvimento do bebê

Exames de rotina para homens

O principal cuidado específico da saúde masculina  é o exame de próstata, recomendado a partir dos 40 anos. É uma ferramenta importante para a detecção precoce do câncer de próstata. Mulheres trans estão incluídas aqui: mesmo quem fez tratamento hormonal para redução da testosterona corre risco de desenvolver câncer de próstata. Por isso, realizar os exames é fundamental.

Outro exame que costuma ser feito a partir dos 40 anos é o da dosagem de testosterona. Se houver redução significativa na produção desse hormônio, isso pode ser acompanhado de uma série de alterações no organismo.

Exames de rotina para crianças

Nos primeiros dias após o parto, o recém-nascido faz uma série de exames para avaliar sua saúde. O mais conhecido é o teste do pezinho, que serve para detectar seis doenças. Esse exame é oferecido na rede pública de saúde. Para saber mais sobre o teste, clique aqui.

Além do teste do pezinho, a triagem neonatal inclui os testes da orelhinha (para verificar problemas de audição), do olhinho (para detectar alterações que causem catarata e glaucoma congênito, entre outros problemas) e do coraçãozinho (para auferir possíveis doenças cardíacas).

Ao longo do desenvolvimento da criança, é preciso fazer acompanhamento com pediatra e alguns exames são realizados, incluindo exames de sangue. Isso é importante para monitorar o desenvolvimento e assegurar que a criança cresça saudável.

Quer aprender mais sobre o acompanhamento da saúde da criança, incluindo exames e calendário de vacinas? Acesse o site da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Exames de rotina para jovens

Assim que começa a adolescência, ocorrem diversas alterações hormonais, que começam a preparar a transição à fase adulta. O corpo muda bastante com a puberdade, não é mesmo?

Nessa fase, segue sendo importante fazer acompanhamento médico e check-ups periódicos para monitorar possíveis disfunções no organismo.

Além dos exames corriqueiros, quando os jovens iniciam a vida sexual é importante fazer testagem para Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) de tempos em tempos.

Exames de rotina para idosos

Os idosos precisam de um cuidado mais criterioso com a saúde, pois nessa fase da vida aumentam as chances de problemas no funcionamento do corpo.

Além dos exames usuais do check-up, nessa faixa etária, é preciso fazer monitoramento do coração, visão e audição. Também são recomendados exames para monitorar o funcionamento dos rins.

Além disso, é preciso que homens e mulheres realizem testes específicos para certos tipos de câncer. No caso das mulheres, exames podem detectar câncer de mama e colo do útero, já os homens devem monitorar o risco de câncer de próstata.

Dicas para driblar o medo de fazer exames de rotina

Bateu o medo de fazer exames? Sabemos que esses procedimentos podem causar desconforto e até dor, sem contar a ansiedade pelos resultados.

A primeira dica, no caso de adultos, é focar no objetivo: você está fazendo exames porque sabe que o mais importante é estar saudável. Então, se houver alguma doença, é importante detectar logo no início, para facilitar o tratamento.

Mas nem sempre dá pra ficar sereno diante de uma agulha, certo? O medo tende a ser maior em crianças. Aqui, é importante que a mãe e o pai acolham esse medo e estejam presentes para tranquilizar os pequenos. Não dá para dizer que o exame não vai doer, mas, quanto mais relaxados a criança e o adulto estiverem, maior a chance de tudo correr bem.

Vale seguir aquela máxima da sabedoria popular: não olhar para a agulha. Ajuda concentrar-se em um ponto fixo, como um quadro na parede, e respirar devagar, contando mentalmente a quantidade de inspirações e expirações. A dor da picada costuma durar pouco e sempre passa, certo?

Os exames de rotina auxiliam a prevenir doenças como o câncer de mama.

Você achou esse artigo útil?

Exames de rotina: confira um guia definitivo para cuidar da sua saúde