Energia solar residencial: mais economia e sustentabilidade para sua casa

Economia de até 95% na conta de energia elétrica, sustentabilidade e baixa manutenção são algumas das vantagens da energia solar residencial. Saiba mais.
Energia solar residencial: mais economia e sustentabilidade para sua casa

A energia solar residencial é uma alternativa para quem busca autonomia na geração de energia elétrica e redução dos gastos com a conta de luz.

 

Desde a Resolução Normativa ANEEL nº 482/2012, brasileiros estão autorizados a gerar sua própria energia elétrica a partir de fontes renováveis e fornecer o excedente à rede de distribuição local. A principal dessas fontes, abundante em todo o país, é o sol. 🌞

 

Em 2021, com a crise hídrica e o risco de apagão energético, o interesse e a pesquisa sobre energia solar residencial mais que dobrou, segundo o Portal Solar.

 

Pudera: com a energia solar residencial, contas que antes ultrapassavam os R$ 300 por mês, podem ser reduzidas em até 95%. Quer entender mais sobre o tema? Vem com a gente! Neste texto vamos explicar:

 

  • O que é energia solar residencial?
  • Como funciona a energia solar residencial?
  • Energia solar residencial vale a pena?
  • Quais são os benefícios da energia solar residencial?
  • Como instalar energia solar residencial?
  • Como limpar placas de energia solar residencial?

H2: O que é energia solar residencial?

A energia solar residencial é a energia captada por placas fotovoltaicas e transformada em energia elétrica na corrente da casa. Existem duas formas principais de aderir: o sistema on-grid e o sistema off-grid.

 

Na energia solar on-grid, a mais usada em soluções residenciais, a energia captada pelos painéis solares é conectada à rede de energia elétrica tradicional. Assim, o excedente da energia solar gerada durante o dia é transmitido para a rede da concessionária, gerando créditos para o proprietário dos painéis. Esses créditos (que têm validade de 36 meses) permitem abater o consumo feito durante a noite ou em dias de chuva.

 

Na energia solar off-grid, o sistema é completamente independente e autônomo. Dessa forma, além de captar a energia solar, é necessário ter baterias para armazenar essa energia para que possa ser consumida à noite ou em dias chuvosos.

 

Essa modalidade zera a conta de energia elétrica, mas requer um investimento inicial mais pesado. Assim, é usada sobretudo em lugares mais isolados, onde concessionárias de energia elétrica ainda não têm rede.

H2: Como funciona a energia solar residencial?

O sistema de energia solar residencial funciona com placas fotovoltaicas instaladas no telhado da casa – ou na parte alta do terreno –, voltado para o lado de maior incidência de raios de sol.

 

Quando as partículas de luz solar (fótons) batem nos átomos de silício do painel solar geram um deslocamento dos elétrons, o que cria a corrente elétrica contínua. Essa corrente passa para um inversor, conectado às placas, que transforma em corrente elétrica alternada e envia para o quadro de energia da casa. Essa energia pode então ser consumida normalmente, com qualquer aparelho elétrico.

H2: Energia solar residencial vale a pena?

Com o aumento das tarifas de energia elétrica e a facilitação de financiamento, a busca por energia solar residencial mais que dobrou no último ano.

 

Apesar de ser um investimento inicial relativamente alto, o valor das parcelas de financiamento podem ficar muito próximas do valor da conta de energia atual.

 

Estima-se que a instalação da energia solar “se pague” no período de 3 a 10 anos, a depender do valor da tarifa e da quantidade de energia gerada e consumida. A média, segundo a Aneel em 2017, é de seis anos. Com a bandeira vermelha nas tarifas em 2021, a previsão é que o retorno aconteça em até 5 anos.

 

Os equipamentos e as placas requerem pouca manutenção e tendem a gerar energia por 25 a 30 anos, sem grandes manutenções. Assim, pode-se considerar mais de 20 anos de economia – pagando apenas a taxa mínima da distribuidora no caso do sistema on-grid.

 

Importante: é natural que com os anos ela perca um pouco de eficiência, mas a maior parte dos fabricantes oferece garantia de 25 anos produzindo pelo menos 80% da energia gerada inicialmente.

 

Leia também: Dicas de como economizar energia em casa

H2: Quais são os benefícios da energia solar residencial?

A economia na conta de energia elétrica é o primeiro benefício a ser lembrado, mas existem outras razões para a instalação da energia solar residencial:

 

  1. redução de 90 a 95% na tarifa de energia elétrica
  2. fonte de energia limpa e sustentável
  3. baixa manutenção
  4. geração de energia sem barulho ou poluição
  5. valorização do imóvel
  6. instalação simples, que pode ser feita em até um dia
  7. monitoramento da geração e do consumo de energia elétrica por meio de aplicativos

 

Entre as desvantagens do sistema estão: alto custo do investimento inicial, alteração estética no telhado e não gerar energia à noite ou em dias nublados e chuvosos. Porém isso pode ser compensado com os créditos no sistema on-grid, certo?

H2: Como instalar energia solar residencial?

A instalação dos painéis de energia solar residencial é relativamente simples, mas precisa ser feita por profissionais capacitados. Confira os 4 passos:

 

H3: 1. Compreensão do consumo de energia elétrica

Confira na sua conta de energia a quantidade que você costuma consumir por mês, medida em kWh. Para ser mais preciso, faça a média dos últimos 12 meses.

 

H3: 2. Simulação de custo para instalação

Com a média de consumo e o CEP da residência já é possível estimar o valor da instalação. Várias empresas de painéis solares disponibilizam calculadoras online para estimativa da quantidade de placas solares necessárias e preço final. Ao usar a calculadora você pode autorizar ou não a empresa a entrar em contato com você para mais informações.

 

H3: 3. Pesquisa e contratação de empresa bem avaliada

Leia as avaliações da empresa na internet, e, se possível, converse com clientes. Além disso, verifique o tempo de garantia oferecido para cada um dos componentes.

 

Esta empresa deverá fazer uma avaliação no local da sua residência para verificar a incidência solar, altura do telhado e tipo de telha. Eles colocarão os trilhos no telhado para fixação das placas solares, além de ligar o inversor e fiação ao seu quadro de luz geral, deixando pronto para o uso.

 

H4: 4. Homologação da instalação na distribuidora de energia elétrica

Esse passo é necessário para o sistema on-grid. Precisa ser feito por profissional cadastrado – normalmente a mesma empresa que instala ou arquiteto responsável – na companhia de energia local para autorização e adaptações necessárias no relógio contador.

H2: Como limpar placas de energia solar residencial?

A manutenção do sistema de energia solar residencial é muito simples. Basta fazer uma limpeza com pano ou esguicho de água uma ou duas vezes por ano. A periodicidade varia com a quantidade de chuvas e de poluição (ou de excrementos de passarinhos!) do local.

 

A limpeza também deve ser feita se o sistema apresentar queda na quantidade de energia gerada – que você verifica pelo monitoramento.

 

Além disso, é preciso verificar se não há plantas trepadeiras ou árvores fazendo sombra na área das placas. Nesse caso, é necessário fazer a poda.

 

Alguns componentes do inversor solar também podem requerer manutenção ou substituição depois de 5 ou 10 anos. Pergunte ao fabricante o tempo de garantia de cada componente. Em geral, essa troca representa menos de 1% do custo total do sistema.

 

CTA: Investir em energia solar residencial é uma das formas para deixar sua casa mais sustentável. Confira mais dicas para deixar seu lar sustentável clicando aqui

Você achou esse artigo útil?

Energia solar residencial: mais economia e sustentabilidade para sua casa