Descarte de lâmpadas: sua importância e como fazer

Fazer o descarte correto de lâmpadas é mais fácil do que você imagina, confira agora tudo o que você precisa saber sobre o assunto.
Descarte de lâmpadas: sua importância e como fazer

O descarte de lâmpadas pode deixar muitas pessoas em dúvida: afinal, o que fazer com as lâmpadas que não funcionam mais?

A resposta mais óbvia é destiná-las ao lixo comum, mas isso não é o correto a se fazer. Nem mesmo a lixeira verde da coleta seletiva, para os vidros, é o local ideal para descartar as lâmpadas.

Isso porque as lâmpadas fluorescentes têm mais de um material em sua composição, além de gases e outros elementos que podem ser nocivos à saúde e ao meio ambiente, principalmente pela contaminação de águas.

Por isso, é tão importante que você dispense as lâmpadas com segurança. Explicaremos a seguir como funciona e como fazer o descarte correto, acompanhe.

Como funciona o descarte de lâmpadas?

As lâmpadas fluorescentes têm um tubo de vidro que é composto por uma camada de fósforo.

Também contêm nelas: alumínio, gases inertes (não inflamáveis) e um pouco de mercúrio em seu interior, a substância da lâmpada que mais apresenta perigo para a saúde e para a natureza.

Quando descartadas corretamente, as lâmpadas passam pelo processo de reciclagem, que tem basicamente duas etapas: esmagamento e destilação do mercúrio.

Na moagem, cada um dos materiais componentes recebe o destino adequado. O vidro, por exemplo, é usado em outras fabricações, desde que não envolvam alimentos. O alumínio é encaminhado para uma empresa especializada em reciclar esse material.

O fósforo é enviado para destilação, onde o mercúrio é extraído e depois pode ser reaproveitado por empresas cadastradas no Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

O fósforo restante também pode ser usado por outras instituições que usam o elemento na fabricação de produtos, como tintas e cimento.

Como fazer o descarte de lâmpadas?

Você consegue imaginar qual é o tamanho da geração anual de resíduos de lâmpadas fluorescentes no Brasil? De acordo com um estudo, estima-se que esse número chegue a 206 milhões de unidades.

Contudo, apenas 6% é descartado corretamente. Que tal você ajudar essa porcentagem a crescer?

Para fazer o descarte de lâmpadas, coloque-a em uma embalagem de forma que a lâmpada fique bem protegida e não corra o risco de quebrar.

Caso ela já esteja quebrada, primeiramente retire crianças e animais da área e não toque na lâmpada. Ventile o ambiente abrindo portas e janelas.

Coloque uma máscara que vede bem o nariz e use também luvas de borracha. Pegue a lâmpada e coloque-a em uma caixa que possa ser lacrada e, de preferência, com uma etiqueta indicando o conteúdo.

Limpe a superfície onde estava a lâmpada com papel-toalha umedecido com água para remover resíduos de pó e jogue as folhas usadas no lixo. Tome muito cuidado para não se cortar e, caso isso aconteça, procure uma unidade de saúde.

Onde fazer descarte de lâmpadas?

Hora de levar a lâmpada para um local apropriado de recolhimento. A maneira mais fácil de fazer isso é entregar a lâmpada no mesmo estabelecimento onde você a comprou.

O Brasil tem uma lei, chamada de Política Nacional de Resíduos Sólidos, que estabelece que fabricantes, distribuidores e comerciantes sejam obrigados a cuidar da logística reversa de seus produtos. Ou seja, são responsáveis pelo produto mesmo após o consumo.

Uma logística reversa de lâmpadas também existe no país, que como o próprio nome indica, é feita para cuidar especificamente dos processos de descarte de lâmpadas.

Diversas empresas ligadas ao setor de produtos de iluminação fundaram a Reciclus, uma entidade sem fins lucrativos para gerir essa logística reversa de lâmpadas.

Esta organização também recolhe lâmpadas para serem devidamente recicladas.

Clique aqui para encontrar o ponto de coleta da Reciclus mais perto de você, há unidades espalhadas por todo o Brasil.

E o descarte de lixo eletrônico, você sabe como fazer corretamente? Confira aqui!

Você achou esse artigo útil?

Descarte de lâmpadas: sua importância e como fazer