Como limpar a piscina e tratar a água para garantir a diversão da família

Dias quentes combinados com um banho de água fresca são perfeitos! Confira a maneira certa de garantir a alegria e a saúde da sua família, seguindo os cuidados essenciais para limpar sua piscina
Como limpar a piscina e tratar a água para garantir a diversão da família

Banho de piscina é uma delícia, né? Mas, para isso, a piscina precisa estar bem limpinha e a água devidamente tratada.

Afinal, não queremos água verde de limo, muito menos que a piscina se transforme num terreno fértil para bactérias e larvas de mosquito da dengue!

E vale para todos os tipos de piscinas: de fibra, de azulejo, de pedra, vinil e mesmo para a clássica piscininha de plástico. Vamos conferir neste texto:

  • Como limpar piscina de chão: confira o passo a passo completo
  • Como limpar piscina de plástico: confira o passo a passo completo

Como limpar piscina de chão: confira o passo a passo completo

A limpeza e o tratamento das piscinas de chão requerem alguns procedimentos mecânicos e outros químicos.

As dicas que reunimos aqui valem para todos os tipos de piscinas. Dependendo do revestimento da piscina, alguns cuidados extras podem ser necessários.

Para a limpeza de piscina você vai precisar dos seguintes instrumentos e materiais:

  • Peneira de piscina
  • Escova de cerdas macias
  • Aspirador de piscina
  • Cloro granulado ou líquido
  • Kits de testagem de PH e alcalinidade

Primeira dica: as capas protetoras evitam que a sujeira caia enquanto você não estiver usando, mas isso não diminui a necessidade de limpeza e tratamento. Confira como fazer:

1 – Limpar a área externa

A limpeza da piscina começa pelo entorno. Manter as bordas e o deck limpos é importante para que o vento ou o simples movimento em volta leve mais sujeira para a sua piscina.

Comece a varrer ou a aspirar no sentido da borda para fora. E use produtos adequados conforme o tipo de piso: madeira, pedras.

2 – Limpar o filtro/coadeira

O segundo passo é limpar a coadeira (também chamada de skimmer) que fica na parte lateral de algumas piscinas. A função desse dispositivo é captar as sujeiras que caem na piscina, funcionando com um “depósito”.

Desligue o sistema de filtração e faça a limpeza manualmente. Em seguida, sempre com o sistema e os registros desligados, faça também a limpeza manual do compartimento de pré-filtro da bomba.

Leia também: Como limpar janelas de vidro

3 – Peneirar a superfície da água

O terceiro passo na limpeza da piscina é a peneiração. Para isso, você vai precisar da peneira com cabo telescópico. Escolha a peneira com a trama mais fechada, para pegar mesmo as sujeirinhas menores.

Faça o movimento linear e lento para captar toda a sujeira que estiver na superfície da água: folhas, insetos e cabelos são os mais comuns. Esse passo é importante porque esses resíduos acabam alimentando bactérias e algas.

4 – Escovar o revestimento da piscina

O quarto passo é a escovação do revestimento, que deve ser feita pelo menos uma vez por semana.

Essa etapa é fundamental para evitar o aparecimento de manchas, algas e colônias de bactérias que podem se formar no fundo e nos rejuntes da piscina.

Para fazer essa escovação, existem várias opções no mercado de “escovões” com cabo telescópico. O importante é que sejam cerdas macias, independentemente do tipo de revestimento.

Importante: Não use escovas de cerdas duras metálicas ou palha de aço na sua piscina para não prejudicar o revestimento ou os rejuntes. Procure dar preferência aos materiais específicos para que a limpeza da piscina seja mais eficiente.

5 – Aspirar a piscina

A escovação solta a sujeira das paredes. Por isso, é preciso seguir para o próximo passo: a aspiração.

O ideal é esperar algumas horas para que essa sujeira decante para o fundo. Em alguns casos, pode ser necessário usar um produto decantador para acelerar o processo.

É preciso conectar a mangueira no dispositivo de aspiração que costuma ficar na lateral da piscina. Observe as posições dos registros da piscina conforme indicações do fabricante.

Imagem cortada do braço de uma pessoa segurando o cabo que direciona o equipamento que está dentro da piscina conectado a uma mangueira para aspirar o fundo da piscina

Faça movimentos lentos para que a sujeira decantada não volte para a superfície da água. Dê especial atenção aos cantos, pois costumam acumular resíduos.

Por fim, cuidado na hora de retirar a mangueira: coloque as duas pontas para fora antes de retirá-la para não correr o risco de a sujeira existente no interior da mangueira voltar para a água.

6 – Desinfetar e tratar a água da piscina

Agora que você concluiu a parte mecânica da limpeza da piscina, chegou a hora de fazer o tratamento químico da água: cloração, controle de PH e de alcalinidade.

A quantidade de cloro na piscina

O cloro específico para tratamento de piscina é responsável pela desinfecção da água e eliminação de micro-organismos nocivos à saúde. O nível de cloro ideal na água é entre 1 a 3 ppm.

Para atingir esse nível, a quantidade recomendada é de 4 gramas para cada 1.000 litros de água no caso do cloro granulado e de 15 ml para cada 1.000 litros, no caso do cloro líquido. É fundamental seguir à risca as orientações do fabricante e utilizar luvas na hora de manusear.

Após a aplicação, deixar a piscina filtrando por pelo menos duas horas antes de entrar na piscina novamente. O melhor horário para fazer o tratamento da água é à noite ou no fim da tarde, já que o cloro tende a evaporar quando em altas temperaturas.

Como é um produto químico muito forte e reagente, o cloro deve ser armazenado em local seguro, arejado, protegido do sol e longe do alcance de crianças.

O nível de pH na piscina

O pH é a abreviação de potencial hidrogeniônico, ou seja, é um indicador da concentração de íons de hidrogênio da água. O controle do pH (ou da acidez) da água é importante para a manutenção da qualidade da água, conforto dos banhistas e para a durabilidade da própria piscina. Esses testes são feitos com auxílios de kits vendidos em lojas especializadas.

O ideal é o pH ser entre 7.2 e 7.6. O desequilíbrio do pH – para baixo ou para cima, reduz a eficiência dos produtos químicos usados na desinfecção da água.

Abaixo disso, a água está muito ácida, o que pode provocar irritação na pele e nos olhos dos banhistas e corroer as partes metálicas da piscina. Se o pH estiver alto, a água fica mais turva e, em vez de corroer, ela pode promover a formação de calcário nas tubulações.

O controle do pH é feito junto com o da cloração. O ideal é que seja feito pelo menos duas vezes por semana.

Imagem cortada de uma mão segurando duas fitas medidoras de Ph na frente de uma piscina

Controle de alcalinidade na piscina

O teste da alcalinidade pode ser feito uma vez por mês ou sempre que o nível de pH estiver muito instável. A alcalinidade deve girar entre 80 e 120 ppm (partes por milhão). Tê-la sob controle é importante para ter a estabilidade nos níveis de pH, o que gera mais praticidade e economia de cloro.

Leia também: Dicas de como Limpar o Quintal

Como limpar piscina de plástico: confira o passo a passo completo

Engana-se quem pensa que piscina de plástico é coisa de criança. O mercado já tem opções bem grandes para toda a família, com capacidade para milhares de litros e profundidade de mais de um metro de altura.

Nesse caso, os cuidados para mantê-la limpa são muito parecidos com os da piscina de chão: escovar, aspirar e tratar a água. Afinal, não é ecológico nem econômico pensar em trocar a água a cada uso.

Piscina de plástico azul e redonda cheia de água e com uma bóia amarela e redonda. Ao fundo observa-se um jardim

Por outro lado, manter a mesma água parada sem tratar por mais de dois dias é um convite para bactérias e larvas de mosquito da dengue. Então, veja como manter a piscina de plástico limpa e garantir a diversão (e saúde) de toda a família.

1 – Escovar a piscina de plástico

É recomendável escovar a piscina dia sim, dia não. Assim você evita que sujeira, algas e bactérias se acumulem no fundo. Para isso, utilize uma escova de cerdas macias para não danificar o plástico.

Não se esqueça das bordas da piscina, que podem acumular gordura do corpo. Uma esponja macia com uma gotinha de detergente pode ajudar no serviço.

Utilize o lado amarelo da Esponja Multiuso Perfex com uma gotinha do Detergente Ypê Neutro

Leia também: Como limpar o fogão

2 – Peneirar a superfície da água

A peneira também é necessária para as piscinas de plástico para retirar folhas, insetos ou quaisquer outros resíduos da água. Assim, evita-se que essas matérias orgânicas virem alimento para bactérias. Deve ser feito diariamente.

3 – Aspirar a piscina de plástico

Para tirar a sujeira que decanta e fica presa no fundo da piscina de plástico sem jogar toda a água fora, você vai precisar aspirar a sua piscina.

Se você não tem um aspirador de piscina em casa, é muito simples fazer uma versão caseira usando apenas uma mangueira desligada. Veja o passo a passo

  • Escolha a mangueira: o comprimento dela deve ser suficiente para uma extremidade chegar ao fundo e a outra ficar do lado de fora, mas o ideal é que não seja muito longa para não dificultar o caminho da água.
  • Mergulhe as duas extremidades da mangueira na água, e em seguida tire uma das extremidades para o lado de fora.
  • Passe a ponta que ficou do lado de dentro lentamente no fundo da piscina de plástico. A água suja será drenada pela mangueira.
  • Se a água suja não começar a escorrer na primeira tentativa, pode ser necessária uma primeira sucção com a boca, mas depois ela segue naturalmente.

4 – Filtro aspirador de piscina

Piscinas com mais de 2.500 litros de capacidade precisam ter o filtro aspirador acoplado. Nesse caso, você pode pular a etapa anterior da aspiração. O recomendado é ligar o filtro pelo menos 3 horas por dia para que ele limpe a água e filtre as impurezas.

5 – Desinfetar e tratar a água da piscina de plástico

Também nas piscinas de plástico é fundamental fazer o tratamento químico da água. Para isso, você poderá usar o cloro (granulado ou líquido) e um produto algicida (usado para eliminar algas).

Cloro: a proporção recomendada é a mesma das piscinas de chão: 4 g do granulado ou 15 ml do cloro líquido para cada mil litros de água três vezes por semana. É interessante adquirir uma fita de teste para avaliar o nível de cloro para que esse fique em torno de 1 a 3 ppm.

Algicida: para prevenir o aparecimento de algas na piscina, uma vez por semana, aplicar 5 ml de algicida para cada mil litros de água. Esse procedimento deve ser feito depois do último banho de piscina do dia. Depois disso, é recomendável ficar 10 horas sem entrar na água.

Eventualmente será preciso acrescentar um pouco de água à piscina de plástico, pois parte dela evapora, sem contar a que escapa da piscina nos momentos de folia.

Tomando todos os cuidados com a limpeza e tratamento da água da sua piscina de plástico é possível garantir a diversão em casa por até 3 meses com a mesma água. O meio ambiente agradece!

Leia mais: Como limpar o vidro do box do banheiro

6 – Secar antes de guardar a piscina de plástico

Acabaram as férias? Atenção aos cuidados finais na hora de guardar a piscina de plástico:

  • Tente reaproveitar a água da piscina na hora de esvaziar. Que tal usar para lavar a calçada ou o carro?
  • Piscina esvaziada, é hora da limpeza final. Aqui vale usar uma escova de cerdas macias ou o lado amarelo da Esponja Multiuso Perfex. Água sanitária ou um produto multiuso à base de cloro são perfeitos para isso. Experimente a Água Sanitária Ypê ou use o desinfetante Ypê Cloro Gel, que elimina limo, fungos e bactérias.
  • Deixe secar ao ar livre. Passe um pano limpo e seco para auxiliar.

Prontinho! Depois disso é só dobrar ou desmontar e guardar em local seco, protegida contra o sol, esperando pela próxima temporada de banhos de piscina!

Os produtos Ypê auxiliam você a manter a piscina sempre limpa. Confira aqui nossos produtos recomendados para este caso!

Você achou esse artigo útil?

Como limpar a piscina e tratar a água para garantir a diversão da família